quarta-feira, 30 de março de 2011

Jailson Divulga Carta de apoio a minha legislatura

Não podendo fazer uso da palavra franca na reunião extraordinária da Câmara, o radialista Jailson Pereira divulgou uma carta de apoio a mim intitulada:

O DIRCURSO QUE NÃO PUDE FAZER 

Senhor Presidente, Senhores vereadores, senhores funcionários da casa, povo de Capelinha que nos prestigia nesta noite com sua presença.

Hoje eu tenho uma missão difícil que a mim foi delegada pela lei: Substituir o Vereador Gedalvo Fernandes nesta reunião extraordinária.

Quando recebi 471 votos nas eleições de 2008, digeri a derrota e entendi a vontade das urnas. Fiquei como primeiro suplente de minha coligação e posteriormente após decisão do STF, fiquei como suplente orgulhosamente do PMDB. Nunca vislumbrei assumir lugar de ninguém aqui porque entendia que eu tinha lutado conjuntamente pelos mesmos ideais. Sempre vi méritos nos que chegaram à vitória.

Hoje por ironia do destino e pela força da lei estou aqui. Convocado para ajudar a julgar um companheiro de batalha e de ideal. Hoje eu não quero falar de leis. Eu quero falar do que sente o meu coração, que acho ser superior a todas as leis. O coração não tem distorções como as leis tem. Vejam só nobres pares e povo de Capelinha. O Vereador Gedalvo não pode votar porque é parte interessada. E eu? Será que não poderia ser? Eu sou o substituto imediato que em uma possível cassação do Vereador Gedalvo, passaria a assumir um cargo cobiçado por tantos. Com suas benesses e vantagens. Ficou comum ao andar pelas ruas da cidade as pessoas me abordarem falando que eu teria a oportunidade de assumir uma vaga na Câmara com salário bom, enfim.

Só que o dinheiro e as benesses não podem ditar o rumo do coração. Acima de todas as vantagens, a convicção da justiça.

Solicitei e recebi da mesa diretora desta casa vasta documentação sobre o assunto em pauta. Analisei com o meu pouco conhecimento e nada falou mais alto pra mim que um outro conhecimento que tenho: O que conheço da vida e da moral do Senhor, não do Vereador, mas do Senhor Gedalvo Fernandes. Do pai de família Gedalvo Fernandes. Do homem de palavra Gedalvo Fernandes. Do companheiro de luta Gedalvo Fernandes.

E abro um espaço pra dizer: E que companheiro de luta fiel.

Lutamos na mesma trincheira, pelos mesmos ideais, sempre fui respeitado por ele e sempre o encontrei de mãos estendidas a me servir em todos os momentos que precisei. Guerreiro. Homem de coragem que hoje me parece acuado. Intimidado. Possivelmente se sentindo mais uma vez traído.

Julgar é uma missão ingrata porque muitas vezes se observa um ato isolado em detrimento a muitos outros maiores e exemplares.

Na escola em que aprendi política, creio que eu tenha faltado a aula em que ensinou a falta de companheirismo. E que não confundamos companheirismo com corporativismo. Com cumplicidade com o erro.

O Gedalvo é assim. Peca por confiar. Confiava na vitória rumo a presidência da casa depois do primeiro acordo, teve a noticia de que não seria mais. Confiou numa segunda vez em um acordo subsequente, renovou suas esperanças e mais uma vez não se confirmou o trato. Confiou em assinar, segundo ele em entrevista a um jornal, um documento e deu nisso que hoje estamos vendo.

Senhor Presidente, senhores vereadores e povo de Capelinha, eu não sei qual o critério será usado nesta comissão processante para o julgamento dos vereadores que estão sendo denunciados. Dois deles eu não tenho nada contra a pessoa dos mesmos e nem tenho procuração para defende-los, mas do meu companheiro de partido e de batalhas Gedalvo Fernandes eu tenho motivos o suficiente para defende-lo. Longe de mim o interesse em sua vaga. Longe de mim imitar Pilatos que ouvia os gritos do povo e lavou as mãos entregando o maior homem do mundo para que fosse crucificado. Neste momento eu abraço e me coloco a disposição para como em outras lutas passadas guerrear com meu companheiro.

Maldito é o homem que confia no homem. A nossa confiança vem de Deus.

Eu me sentiria a pior das criaturas se hoje eu traísse um companheiro. Outras lutas virão e pessoas como Gedalvo eu quero ao meu lado em todas porque sei que eu não morreria com fogo amigo.

Eu creio que mais uma traição seria uma pena injusta pra você Gedalvo. Você não merece tanto mal. Fique firme porque mares calmos não formam bons marinheiros.

FRASE DE VINICIUS DE MORAIS

Eu poderia suportar embora sem dor,

que tivessem morrido todos os meus amores

mas enlouqueceria se perdesse todos os meus amigos!



Senhor Presidente, eu manifesto minha recusa em aceitar a denuncia contra o Vereador Gedalvo e caso a votação venha a ser analisada num todo eu me reservo o direito de me abster na votação.

Peço aos demais vereadores e aos membros da comissão que possa ser criada, bastante serenidade, invocando a Bíblia Sagrada no livro de Mateus capítulo 7 que diz que antes de enxergarmos os defeitos de um irmão, devemos tirar a trave que temos em nossos olhos. Em um outro trecho bíblico Cristo sugere que quem não tenha cometido erros que atire a primeira pedra em punição a uma mulher que errou. Cada um tem a sua pedra neste momento. Analise sua consciência e caso se ache justo a ponto de julgar, julgue.

Ao amigo Gedalvo desejo sorte e estendo minha mão. Veja em mim um companheiro fiel e não um possível substituto.

TRECHO DA MÚSICA EU SÓ PEÇO A DEUS de Daniel Torres

Eu só peço a Deus que a mentira não me seja indiferente
Se um traidor tem mais poder que um povo
Que este povo não esqueça facilmente

Jailson Pereira




Um comentário:

  1. Parabéns pela posição Jailson.
    Gedalvo, tem também meu total apoio.

    ResponderExcluir